A B c D E F G H

Visitantes acionam Polícia Militar por sepultura aberta em Ariquemes, RO

Visitantes acionam Polícia Militar por sepultura aberta em Ariquemes, RO
Nenhum comentário.
Denúncia ocorreu após visitantes sentirem forte odor e moscas ao redor da sepultura. Perícia foi chamada e polícia segue com as investigações sobre o caso. Cemitério São Francisco, em Ariquemes. Eliete Marques/G1 Uma sepultura foi encontrada aberta por visitantes no Cemitério São Francisco, em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, região a pouco mais de 200 quilômetros de Porto Velho. A denúncia ocorreu na tarde de domingo (17). Segundo uma equipe da Polícia Militar (PM) local, além da sepultura aberta, foi achada uma sacola onde aparentemente continha um cordão umbilical. Havia, ainda, partes de corpo humano ao redor da sepultura. Após análise pericial, a polícia pediu que o coveiro enterrasse de forma adequada os restos mortais. A denúncia chegou para a corporação após reclamações de visitantes sobre um forte odor vindo de uma das sepulturas do local, além da aglomeração de moscas. Um representante do Hospital Regional de Ariquemes também foi chamado para verificar o material. De acordo com depoimento à polícia, o representante informou que se tratavam de placentas, junto a um cordão umbilical. Indicou, ainda, que a responsabilidade pela coleta do material é dos funcionários do cemitério. Como defesa, o coveiro negou a responsabilidade ao informar que apenas fornecem as covas ao hospital. Por ordem policial, o coveiro enterrou o material. A ocorrência foi registrada na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) em Ariquemes, que segue apurando o caso. Veja mais notícias da região no G1 Ariquemes e Vale do Jamari.

Uma sepultura foi encontrada aberta por visitantes no Cemitério São Francisco, em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, região a pouco mais de 200 quilômetros de Porto Velho. A denúncia ocorreu na tarde de domingo (17).

Segundo uma equipe da Polícia Militar (PM) local, além da sepultura aberta, foi achada uma sacola onde aparentemente continha um cordão umbilical.

Havia, ainda, partes de corpo humano ao redor da sepultura. Após análise pericial, a polícia pediu que o coveiro enterrasse de forma adequada os restos mortais.

A denúncia chegou para a corporação após reclamações de visitantes sobre um forte odor vindo de uma das sepulturas do local, além da aglomeração de moscas.

Um representante do Hospital Regional de Ariquemes também foi chamado para verificar o material.

De acordo com depoimento à polícia, o representante informou que se tratavam de placentas, junto a um cordão umbilical. Indicou, ainda, que a responsabilidade pela coleta do material é dos funcionários do cemitério.

Como defesa, o coveiro negou a responsabilidade ao informar que apenas fornecem as covas ao hospital.

Por ordem policial, o coveiro enterrou o material. A ocorrência foi registrada na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) em Ariquemes, que segue apurando o caso.

Veja mais notícias da região no G1 Ariquemes e Vale do Jamari.

Ariquemes Porto Velho

Fonte:G1

TAGS

COMENTÁRIOS(0)

*Obs:Os comentários são de inteira reponsabilidade dos usuários, de acordo com os Termos de Uso.

ENCONTRE-NOS:+