A B c D E F G H

Sobe para nove as mortes confirmadas por novo surto de ebola na Rep. Democrática do Congo

Sobe para nove as mortes confirmadas por novo surto de ebola na Rep. Democrática do Congo
Nenhum comentário.
Vacinas começarão a ser distribuídas na região nesta semana, informou a OMS. Vacina contra o Ebola é dada na cidade de Mbandaka, na República Democrática do Congo REUTERS/Kenny Katombe/File Photo As mortes confirmadas por ebola durante este novo surto que afeta o nordeste da República Democrática do Congo (RDC) já chegam a nove, segundo os últimos dados divulgados pelo Ministério de Saúde do país. Este relatório, que resume a situação do ebola nas províncias do Kivu Norte e Ituri, foi atualizado em 7 de agosto e indica que ocorreram outras 27 mortes suspeitas, embora ainda não tenham sido confirmadas em laboratório. No total, as autoridades detectaram 16 casos confirmados de contágio e 27 prováveis, enquanto investiga outros 46, informou a agência EFE. Este surto de ebola foi declarado em 1º de agosto, apenas oito dias depois que o Ministro da Saúde, Oly Ilunga, proclamou o fim de outro surto. No entanto, as autoridades sanitárias congolesa confirmaram que esta nova epidemia é da cepa Zaire (a mais mortal que existe) e que, portanto, não tem relação com a anterior. Vacinas Segundo a agência AP, três mil doses da vacina contra Ebola estão sendo enviadas de Kinshasa, a capital, e serão usadas primeiro na zona de saúde de Mabalako e na cidade vizinha de Beni, que tem mais de 680 mil pessoas. A vacina experimental foi usada em um surto anterior não relacionado no noroeste do Congo que foi declarado no mês passado. Os primeiros a serem vacinados são profissionais de saúde, contatos de casos confirmados de Ebola e seus contatos na chamada campanha de vacinação em anel. A estratégia é a mesma que foi usada para conter o surto anterior, com mais de 3.300 pessoas vacinadas. Initial plugin text Ebola: doença atinge República Democrática do Congo Alexandre Mauro/G1

As mortes confirmadas por ebola durante este novo surto que afeta o nordeste da República Democrática do Congo (RDC) já chegam a nove, segundo os últimos dados divulgados pelo Ministério de Saúde do país.

Este relatório, que resume a situação do ebola nas províncias do Kivu Norte e Ituri, foi atualizado em 7 de agosto e indica que ocorreram outras 27 mortes suspeitas, embora ainda não tenham sido confirmadas em laboratório.

No total, as autoridades detectaram 16 casos confirmados de contágio e 27 prováveis, enquanto investiga outros 46, informou a agência EFE.

Este surto de ebola foi declarado em 1º de agosto, apenas oito dias depois que o Ministro da Saúde, Oly Ilunga, proclamou o fim de outro surto.

No entanto, as autoridades sanitárias congolesa confirmaram que esta nova epidemia é da cepa Zaire (a mais mortal que existe) e que, portanto, não tem relação com a anterior.

Vacinas

Segundo a agência AP, três mil doses da vacina contra Ebola estão sendo enviadas de Kinshasa, a capital, e serão usadas primeiro na zona de saúde de Mabalako e na cidade vizinha de Beni, que tem mais de 680 mil pessoas.

A vacina experimental foi usada em um surto anterior não relacionado no noroeste do Congo que foi declarado no mês passado.

Os primeiros a serem vacinados são profissionais de saúde, contatos de casos confirmados de Ebola e seus contatos na chamada campanha de vacinação em anel. A estratégia é a mesma que foi usada para conter o surto anterior, com mais de 3.300 pessoas vacinadas.

Today, just one week after the announcement of a new #Ebola> outbreak in #DRC>, the vaccination has started in Mangina to protect healthcare and frontline workers. Preparations continue to begin ring vaccination in affected communities. pic.twitter.com/noOLVKIVny>

— August 8, 2018

Ebola: doença atinge República Democrática do Congo (Foto: Alexandre Mauro/G1)



Fonte:G1

TAGS

COMENTÁRIOS(0)

*Obs:Os comentários são de inteira reponsabilidade dos usuários, de acordo com os Termos de Uso.

ENCONTRE-NOS:+