A B c D E F G H

Síria reabre Museu Nacional em Damasco, depois de 7 anos fechado por causa da guerra

Síria reabre Museu Nacional em Damasco, depois de 7 anos fechado por causa da guerra
Nenhum comentário.
Reabertura sinaliza tentativas do governo de restaurar a normalidade na capital da Síria

O Museu Nacional de Damasco, na Síria, reabriu parte de seu rico acervo de antiguidades para visitantes neste domingo (28), sete anos depois que a guerra forçou o fechamento das portas e meses depois que o governo recapturou todas as áreas rebeldes próximas à capital.

A cerimônia de abertura contou com a presença de autoridades sírias, arqueologistas estrangeiros e restauradores.

Visitantes deixam o Museu Nacional da Síria, reaberto neste domingo (28) depois de ficar 7 anos fechado por causa da guerra — Foto: Louai Beshara/ AFP

A reabertura é uma sinalização das tentativas do governo de restaurar a normalidade na capital depois que uma sucessão de vitórias do Exército sírio com o apoio da Rússia, desde 2015, encerrou a ameaça ao regime do presidente Bashar Al Assad.

Em abril, uma sangrenta ofensiva do Exército forçou os rebeles a se render na região de Guta, em abril, e os enclaves insurgentes restantes próximos a Damasco se entregaram nas semanas seguintes.

"A reabertura do museu é uma mensagem genuína de que a Síria ainda está aqui e sua herança não será afetada pelo terrorismo", disse o ministro da Cultura, Mohamed al-Ahmad. "Hoje, Damasco se recuperou", afirmou.

Visitante faz selfie no Museu Nacional da Síria, que foi reaberto neste domingo (28) — Foto: Omar Sanadiki/Reuters

O chefe da Direção Geral de Antiguidades e Museus, Mahmoud Hammoud, disse que quatro das cinco seções do museu serão abertas para mostrar centenas de descobertas arqueológicas que datam das eras pré-históricas, históricas, clássicas e islâmicas. Ele disse que alguns artefatos restaurados ou apreendidos pelas autoridades sírias também estarão em exibição.

Mais de 9.000 artefatos foram restaurados e recuperados desde o início da guerra, disse ele, observando que o museu precisa de reformas e fundos. Segundo ele, centenas de milhares de artefatos e esculturas importantes foram contrabandeados para o exterior durante a crise.

A guerra continua, com faixas do país ainda sem controle de Assad, mas se estabilizou com um acordo entre a Rússia e a Turquia, sobre o último bastião rebelde no noroeste, e forças lideradas por curdos sob apoio dos EUA no nordeste.

Visitantes observam obras no Museu Nacional da Síria neste domingo (28) — Foto: SANA via AP

Síria

Fonte:G1

TAGS

COMENTÁRIOS(0)

*Obs:Os comentários são de inteira reponsabilidade dos usuários, de acordo com os Termos de Uso.

ENCONTRE-NOS:+