A B c D E F G H

12% dos deputados federais eleitos não receberam dinheiro dos partidos na eleição

12% dos deputados federais eleitos não receberam dinheiro dos partidos na eleição
Nenhum comentário.
Maioria dos deputados eleitos que não captaram dinheiro de siglas é novata na Câmara

Os partidos políticos repassaram R$ 429 milhões em recursos para 451 dos 513 deputados federais eleitos nestas eleições. Isso significa que os demais 62 deputados federais – o equivalente a 12% da nova Câmara – não receberam recursos das siglas durante a eleição. O montante repassado pelos partidos vem do Fundo Eleitoral, do Fundo Partidário e de outras fontes, como doações pela internet e contribuições ao partido.

Os 62 deputados federais eleitos que não captaram dinheiro dos partidos são filiados, principalmente, a PSL (22), PDT (8), DEM (5) e PSD (5). A maioria desse grupo (49 dos 62) nunca exerceu um mandato na Câmara dos Deputados.

Eleição 2018: Distribuição dos recursos de partidos a candidatos a deputado federal — Foto: Fernanda Garrafiel e Gabriela Caesar / G1

Nestas eleições, 7.792 pessoas se candidataram a deputado federal. Desse grupo, 5.423 receberam algum valor dos partidos (70% do total). O montante repassado a candidatos a deputado federal (eleitos e não eleitos) totaliza mais de R$ 1 bilhão. A menor doação a um candidato foi de R$ 11,66 e a maior, R$ 2,5 milhões – o teto para a disputa à Câmara.

Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que notificou os candidatos que não apresentaram a prestação de contas final até 6 de novembro. Os candidatos têm um prazo de 72 horas para regularizar a situação após a notificação.

Candidatos eleitos X recursos

O ex-ministro Marcos Pereira (PRB-SP) e a deputada Christiane Yared (PR-PR) foram os líderes em angariar recursos via partidos e conseguiram se eleger. Cada um declarou ter recebido valor próximo ao limite para a disputa (R$ 2,5 milhões) oriundos dessa fonte. Só 1% de toda a receita dessas campanhas não veio das direções nacional e estadual das siglas.

Os recursos de partidos, porém, não foram suficientes para garantir um mandato a Maria Helena (MDB-RR), Benito Gama (PTB-BA), Maia Filho (PP-PI) e José Santana (PR-MG). Os quatro candidatos a deputado federal conseguiram, cada um, cerca de R$ 2,4 milhões de seus partidos, mas não foram eleitos.

Por outro lado, há também candidatos que conseguiram se eleger, mas receberam pouco dos partidos. Isso ocorreu, por exemplo, com dois candidatos do PSL de Santa Catarina, que informaram ter recebido R$ 265 cada da direção estadual da legenda: Caroline de Toni e Coronel Armando. Nos dois casos, a doação do PSL representa menos de 1% do total de receita das candidaturas, mas ambos conseguiram se eleger.

Maiores captadores

Entre os 30 candidatos a deputado federal que mais receberam recursos de partidos, 16 foram eleitos. Na lista dos que conseguiram recursos, mas não tiveram sucesso nas urnas, há políticos com mandato, como Cristiane Brasil (PTB-RJ), Lelo Coimbra (MDB-ES) e Laerte Bessa (PR-DF).

Também é possível constatar que as mulheres são maioria no ranking dos 30 candidatos a deputado federal que receberam as maiores quantias via partidos neste ano. Dezoito dos 30 nomes que aparecem são de mulheres, entre elas Flavia Arruda (PR-DF), Angela Amin (PP-SC) e Iracema Portella (PP-PI).

Em maio deste ano, o TSE determinou que os partidos devem destinar 30% dos repasses dos fundos a candidaturas de mulheres.

Veja os 30 candidatos a deputado federal que mais captaram via partidos:

Candidatos que mais receberam recursos de siglas

Candidato a dep federal Eleito? Repasse de partidos Marcos Pereira (PRB-SP) Sim R$ 2.480.399,00 Christiane Yared (PR-PR) Sim R$ 2.479.092,19 Maria Helena (MDB-RR) Não R$ 2.462.160,00 Benito Gama (PTB-BA) Não R$ 2.446.652,75 Maia Filho (PP-PI) Não R$ 2.443.280,50 José Santana (PR-MG) Não R$ 2.426.065,00 Soraya Santos (PR-RJ) Sim R$ 2.409.096,00 Iracema Portella (PP-PI) Sim R$ 2.404.000,00 Gorete Pereira (PR-CE) Não R$ 2.400.000,00 Flavia Arruda (PR-DF) Sim R$ 2.400.000,00 Lelo Coimbra (MDB-CE) Não R$ 2.387.918,80 Ana Paula Junqueira (PP-MG) Não R$ 2.365.113,00 Maria Rosas (PRB-SP) Sim R$ 2.360.705,50 Dulce Miranda (MDB-TO) Sim R$ 2.360.000,00 Dimas Fabiano (PP-MG) Sim R$ 2.357.207,40 Cristiane Brasil (PTB-RJ) Não R$ 2.347.000,00 Marinha Raupp (MDB-RO) Não R$ 2.320.000,00 Angela Amin (PP-SC) Sim R$ 2.319.720,00 Alexandre Valle (PR-RJ) Não R$ 2.310.000,00 Shéridan (PSDB-RR) Sim R$ 2.310.000,00 André Fufuca (PP-MA) Sim R$ 2.308.488,00 Julia Marinho (PSC-PA) Não R$ 2.300.000,00 Pollyana Macedo (PP-CE) Não R$ 2.300.000,00 Lauriete (PR-ES) Sim R$ 2.300.000,00 Margarete Coelho (PP-PI) Sim R$ 2.300.000,00 Mariana Carvalho (PSDB-RO) Sim R$ 2.300.000,00 Luis Tibé (Avante-MG) Sim R$ 2.269.721,96 Adriano do Baldy (PP-GO) Sim R$ 2.255.692,00 Laerte Bessa (PR-DF) Não R$ 2.244.900,00 Sandes Junior (PP-GO) Não R$ 2.240.692,00 Fonte: TSE deslize para ver o conteúdo var allowInteraction = 1; window.cdaaas.SETTINGS = Object.assign({COMMENTS_ALLOW_INTERACTION: allowInteraction}, window.cdaaas.SETTINGS);

Fonte:G1

TAGS

COMENTÁRIOS(0)

*Obs:Os comentários são de inteira reponsabilidade dos usuários, de acordo com os Termos de Uso.

ENCONTRE-NOS:+