A B c D E F G H

Presídio federal é uma possibilidade, diz Casagrande sobre conversa com Moro

Presídio federal é uma possibilidade, diz Casagrande sobre conversa com Moro
2 
O governador eleito do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) Carlos Alberto Silva/ A Gazeta O governador eleito do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), admite que a construção de um presídio federal é uma possibilidade para tentar superar a crise penitenciária no estado

O governador eleito do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), admite que a construção de um presídio federal é uma possibilidade para tentar superar a crise penitenciária no estado.

Em conversa com o blog, o governador destacou que o assunto central da reunião desta quarta-feira (9) com o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, será a construção de soluções para reduzir as despesas com o sistema prisional no Espírito Santo.

"No Espírito Santo, não tem presídio federal. Podemos programar um presídio federal para lá. Contudo, a conversa central é a gente adotar, de fato, e ele [Moro] apoiar as medidas que o Conselho Nacional de Justiça tem implementado, o sistema eletrônico de execução penal, as audiências de custódia, tratarmos do uso das tornozeleiras, da videoconferência para as audiências", afirmou o governador eleito.

"Seria a incorporação da tecnologia ao sistema prisional porque os estados não suportam o aumento de despesas nessa área com a política de encarceramento e a cultura de encarceramento que nós temos no Brasil", completou Casagrande.

Ao ser questionado sobre se pediria a Moro apoio da Força Nacional ao Espírito Santo – a exemplo do que aconteceu no Ceará nos últimos dias –, Renato Casagrande disse ao blog que a situação da segurança está "sob controle", mas afirma que o estado tem, atualmente, 9 mil detentos acima da capacidade dos presídios.

"A conversa não é sobre pedido de Força Nacional. A conversa é sobre o sistema prisional, sobre segurança pública. Vou expor a situação do Espírito Santo e do sistema prisional, que é muito delicada. Como nós temos 9 mil detentos a mais no sistema, queremos relatar para o ministro Sérgio Moro, ver como está a programação dele nessa área da segurança pública, do sistema prisional, porque para nós é muito importante isso", enfatizou.

Casagrande ainda afirmou que tem pensamentos parecidos com os de Moro sobre a política de encarceramento no Brasil.

"Moro tem uma visão muito parecida com a minha: mais duro com quem comete crimes graves, contra a vida, por exemplo. E qualificar melhor as prisões. Não pode, em qualquer delito, ter a política do encarceramento. Tem que ter alternativas. O ministro tem uma visão boa, de dureza contra crimes graves, mas de achar caminhos para crimes mais leves. Então, qualificar as prisões é fundamental", concluiu.

O governador eleito enfatizou que vai apoiar Moro nas medidas que o novo ministro adotar no governo federal e disse que o Espírito Santo será um parceiro no trabalho de enfrentamento ao narcotráfico.

— Foto: Editoria de Arte / G1

Espírito Santo Sérgio Moro var allowInteraction = 1; window.cdaaas.SETTINGS = Object.assign({COMMENTS_ALLOW_INTERACTION: allowInteraction}, window.cdaaas.SETTINGS);

Fonte: G1

TAGS

COMENTÁRIOS

ENCONTRE-NOS:+