A B c D E F G H

Homem assassinado em área periférica de Macapá foi morto pelo próprio cunhado, diz polícia

Homem assassinado em área periférica de Macapá foi morto pelo próprio cunhado, diz polícia
Nenhum comentário.
Em represália, irmão da vítima tocou fogo na casa da mãe do suspeito pelo crime. Homicídio foi neste domingo (8) na passarela 22ª do bairro Congós, na Zona Sul. Em represália ao homicídio, irmão da vítima teria incendiado a casa da mãe do infrator, Rita Torrinha/G1 O 1º Batalhão da Polícia Militar do Amapá confirmou que Edivandro Silva Correa, de 25 anos, foi assassinado pelo próprio cunhado. Segundo a polícia, a motivação do crime foi uma briga entre cunhados, que estavam bebendo juntos. Em represália, o irmão da vítima tocou fogo na casa da mãe do infrator, informou a PM. O Crime aconteceu neste domingo (8) na passarera 22º do Congós, na Zona Sul de Macapá. A equipe policial foi acionada somente pela manhã, por volta das 6h30. Conforme apuração da PM, Edivandro foi esfaqueado pelo cunhado três vezes. Dois golpes acertaram o braço e o outro o coração. Rastro de sangue. Edivandro Correa ainda tentou correr, mas não resistiu. Corpo foi encontrado dentro do lago Rede Amazônica/Reprodução Moradores disseram à equipe do batalhão que a vítima tentou correr pela ponte para fugir dos ataques, mas não resistiu. O corpo foi encontrado dentro do lago. “Tudo foi entre família. A vítima era cunhado do infrator. Segundo nos informaram pessoas no local, o infrator não gostou da atitude da vítima para com a sua irmã, que teria dado um tapa na mulher, e foi tomar satisfação. Aí começou a briga, eles foram para as vias de fato e houve a morte. A casa ficou toda revirada”, contou o Tenente Fábio Lima. Casa da mãe do suspeito de ter matado Edivandro Correa, antes do incêndio Rede Amazônica/Reprodução A família de Edivandro só ficou sabendo do assassinato pela manhã e resolveu reagir em represália, informou o policial. O irmão da vítima é o principal suspeito de ter tocado fogo na casa da mãe do infrator, por volta das 10h. As chamas consumiram tudo de dentro da moradia de madeira, na área de palafita. O Corpo de Bombeiros foi chamado e conteve o incêndio. “Um irmão da vítima, que está sendo investigado, segundo depoimentos de pessoas lá no local, foi até a casa onde os dois homens estavam bebendo e tocou fogo na residência, que pertencia a mãe do infrator”, falou o tenente. A Delegacia de Homicídios foi acionada e a Polícia Militar continua as buscas ao assassino de Edivandro e ao irmão da vítima, apontado como autor do incêndio. Casa ficou revirada após briga entre cunhados, em área de ponte no bairro Congós, em Macapá Rede Amazônica/Reprodução Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

O 1º Batalhão da Polícia Militar do Amapá confirmou que Edivandro Silva Correa, de 25 anos, foi assassinado pelo próprio cunhado. Segundo a polícia, a motivação do crime foi uma briga entre cunhados, que estavam bebendo juntos. Em represália, o irmão da vítima tocou fogo na casa da mãe do infrator, informou a PM.

O Crime aconteceu neste domingo (8) na passarera 22º do Congós, na Zona Sul de Macapá. A equipe policial foi acionada somente pela manhã, por volta das 6h30. Conforme apuração da PM, Edivandro foi esfaqueado pelo cunhado três vezes. Dois golpes acertaram o braço e o outro o coração.

Rastro de sangue. Edivandro Correa ainda tentou correr, mas não resistiu. Corpo foi encontrado dentro do lago (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

Moradores disseram à equipe do batalhão que a vítima tentou correr pela ponte para fugir dos ataques, mas não resistiu. O corpo foi encontrado dentro do lago.

“Tudo foi entre família. A vítima era cunhado do infrator. Segundo nos informaram pessoas no local, o infrator não gostou da atitude da vítima para com a sua irmã, que teria dado um tapa na mulher, e foi tomar satisfação. Aí começou a briga, eles foram para as vias de fato e houve a morte. A casa ficou toda revirada”, contou o Tenente Fábio Lima.

Casa da mãe do suspeito de ter matado Edivandro Correa, antes do incêndio (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

A família de Edivandro só ficou sabendo do assassinato pela manhã e resolveu reagir em represália, informou o policial. O irmão da vítima é o principal suspeito de ter tocado fogo na casa da mãe do infrator, por volta das 10h. As chamas consumiram tudo de dentro da moradia de madeira, na área de palafita. O Corpo de Bombeiros foi chamado e conteve o incêndio.

“Um irmão da vítima, que está sendo investigado, segundo depoimentos de pessoas lá no local, foi até a casa onde os dois homens estavam bebendo e tocou fogo na residência, que pertencia a mãe do infrator”, falou o tenente.

A Delegacia de Homicídios foi acionada e a Polícia Militar continua as buscas ao assassino de Edivandro e ao irmão da vítima, apontado como autor do incêndio.

Casa ficou revirada após briga entre cunhados, em área de ponte no bairro Congós, em Macapá (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

Amapá Macapá

Fonte:G1

TAGS

COMENTÁRIOS(0)

*Obs:Os comentários são de inteira reponsabilidade dos usuários, de acordo com os Termos de Uso.

ENCONTRE-NOS:+