A B c D E F G H

Estudo que avalia casos de cura de zumbido procura voluntários

Estudo que avalia casos de cura de zumbido procura voluntários
13 
Pessoas que declararam ter se livrado do zumbido viraram alvo de pesquisa de mestrado na USP

Cláudia Casaes passou anos com um companheiro insuportável – o zumbido, um apito agudo e contínuo que a acompanhava dia e noite.

O problema demorou para ser diagnosticado. Primeiro ela procurou um neurologista, achando que poderia ser algo relacionado a cabeça, passou por diversos otorrinolaringologistas e só depois chegou a um especialista em zumbido.

O especialista deu nome e tratamento para Cláudia. Ela tomou remédios por um ano e meio e também mudou completamente os hábitos, da alimentação à prática de atividades físicas e relaxamento. Hoje ela diz que não escuta mais o zumbido.

Pessoas como a Cláudia, que declaram ter se livrado do zumbido, viraram alvo de pesquisa de mestrado na USP.

A fonoaudióloga Caroline Valim diz que infelizmente não há cura para o zumbido, mas que o estudo traz uma mudança de mentalidade para a comunidade científica de que ela existe sim.

O estudo analisou exames e ouviu relatos de cura de 63 pacientes de diferentes idades, homens e mulheres, de 14 a 83 anos.

Para concluir se o zumbido pode ser eliminado definitivamente, a pesquisa continua e precisa de voluntários. Caso você tenha esse problema, entre em contato com os pesquisadores pelo e-mail: tanit@institutoganzsanchez.com.br

Estudo que avalia casos de cura de zumbido procura voluntários

Se o resultado for positivo, será um alívio para Cláudia e tantas outras pessoas que convivem com esse barulho constante.

var allowInteraction = 1; window.cdaaas.SETTINGS = Object.assign({COMMENTS_ALLOW_INTERACTION: allowInteraction}, window.cdaaas.SETTINGS);

Fonte: G1

TAGS

COMENTÁRIOS

ENCONTRE-NOS:+