A B c D E F G H

Bolsonaro dá aval à união sobre Embraer-Boeing; Moradores de 3 mil cidades terão posse de arma liberada. Jornais de sexta (11)

12 
Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deu seu aval para o fechamento do acordo entre a Boing e a Embraer após uma reunião no Palácio do Planalto com o alto comando das Forças Armadas, integrantes da equipe econômica e com os ministros da Defesa, das Relações Exteriores, da Ciência e Tecnologia

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deu seu aval para o fechamento do acordo entre a Boing e a Embraer após uma reunião no Palácio do Planalto com o alto comando das Forças Armadas, integrantes da equipe econômica e com os ministros da Defesa, das Relações Exteriores, da Ciência e Tecnologia.

O Globo, a Folha de S.Paulo e o Estado de S.Paulo dedicam a manchete do dia ao assunto e enfatizam que, anteriormente, Bolsonaro tinha levantado questionamentos sobre o acordo, mas anunciou nesta quinta-feira (10), por meio do Twitter, que “a União não se opõe ao andamento do processo”.

O Globo explica que o acordo Boeing-Embraer criará uma nova empresa de aviação, com capital de US$ 5,26 bilhões no Brasil. A Boeing terá 80% da nova empresa e a Embraer terá 20% do negócio. Pelo acordo, a Embraer poderá vender sua parte na empresa aos americanos depois de cinco anos. “Bolsonaro aprova fusão entre Boeing e Embraer”, sublinha a manchete do Globo.

O Estadão lembra que Bolsonaro criou apreensão no mercado na última semana depois de sugerir que não aceitaria alguns termos do acordo. Além da empresa de US$ 5,26 bilhões, será criada uma empresa para a venda do cargueiro KC-390 e, nesse caso, a Embraer terá 51% do negócio. “Bolsonaro dá aval à negociação entre Embraer e Boeing”, destaca a manchete do Estadão.

A Folha dá ênfase às declarações de Bolsonaro nas redes sociais. Após a reunião, o presidente escreveu que “ficou claro que a soberania e os interesses da nação estão preservados” e deu seu aval para o fechamento do acordo. Segundo o matutino, a expectativa é que a negociação entre a Boeing e a Embraer seja concluída até o final de 2019. “Bolsonaro anuncia que não vai vetar fusão da Embraer”, mostra o título principal da Folha.

Na primeira página, O Globo afirma que o decreto preparado pelo governo Bolsonaro para flexibilizar a posse de armas no país deve alcançar moradores de 3.179 cidades brasileiras. De acordo com o matutino carioca, a flexibilização será aplicada em locais com mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes e vai permitir que moradores de cidades violentas, de áreas rurais, servidores públicos que exercem atividades com poder de polícia e proprietários de estabelecimentos comerciais tenham a posse de arma.

Segundo o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o decreto pode ser publicado ainda nesta sexta-feira (11).

O presidente Nicolás Maduro tomou posse nesta quinta-feira (10) para iniciar seu segundo mandato como líder da Venezuela e os jornais também repercutiram a notícia. Na primeira página, a Folha enfatiza que Maduro chamou Jair Bolsonaro de “fascista” contaminado pela direita venezuelana. Maduro prestou juramento no Tribunal Supremo de Justiça sob forte pressão e protestos.

O Paraguai e a Argentina criticaram o novo mandato de Maduro e o secretário de Estado dos Estados Unidos condenou Maduro por “usurpação do poder”. A Organização dos Estados Americanos (OEA) não reconheceu a legitimidade do mandato de Maduro e pediu que novas eleições sejam realizadas.

var allowInteraction = 1; window.cdaaas.SETTINGS = Object.assign({COMMENTS_ALLOW_INTERACTION: allowInteraction}, window.cdaaas.SETTINGS);

Fonte: G1

TAGS

COMENTÁRIOS

ENCONTRE-NOS:+