A B c D E F G H

Londres cobra pedágio no centro para combater poluição

10 
Para melhorar qualidade do ar, capital britânica implementa tarifa de R$ 63 por dia para veículos mais antigos e poluentes entrarem na região central da cidade

Londres começou nesta segunda-feira (8) a cobrar uma taxa para os veículos mais poluidores que entrarem na nova Zona de Emissões Ultrabaixas (Ulez, na sigla em inglês), estabelecida na região central da cidade. A medida é uma das mais rígidas do mundo para conter a emissão de poluentes por veículos.

Motoristas de carros, caminhões, ônibus e motocicletas a diesel com mais de quatro anos de idade e a gasolina com mais de 13 anos, com níveis de emissões de CO2 elevados, terão de pagar 12,5 libras esterlinas (63 reais) para circular no centro da capital britânica.

A medida é complementar à chamada taxa de congestionamento de 11,5 libras já cobrada na região central para todos os veículos entre as 7h e as 18h. O objetivo é melhorar a qualidade do ar na metrópole.

A nova zona afetará veículos a gasolina registrados antes de 2006 e modelos a diesel com registros anteriores a setembro de 2015. Alguns caminhões e ônibus mais pesados poderão ter de pagar até 100 libras por dia para circular central. A nova taxa será cobrada 24 horas por dia.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, comemorou a medida inédita em todo o mundo. "Essa estratégia, de liderança mundial, é apenas uma das mudanças ousadas que estamos realizando para combater o ar tóxico", exaltou.

"A poluição do ar tem maior impacto sobre os londrinos mais pobres que possuem menos carros. O ar tóxico é um assassino invisível responsável por uma das maiores emergências de saúde de nossa geração", afirmou Khan.

"A Ulez é peça central de nossos planos para limpar o ar de Londres – o plano mais ousado de qualquer cidade do planeta, e os olhos do mundo estão voltados para nós."

Londres var allowInteraction = 1; window.cdaaas.SETTINGS = Object.assign({COMMENTS_ALLOW_INTERACTION: allowInteraction}, window.cdaaas.SETTINGS);

Fonte: G1

TAGS

COMENTÁRIOS

ENCONTRE-NOS:+